foto-jiu-jitsu

O Jiu-Jitsu tem como origem a Índia, que carrega em sua bagagem histórica o surgimento de diversas artes marciais. Os então monges monastérios indianos eram proibidos, pela religião, de se defender com armas. Contudo, durante suas longas caminhadas, sofriam ataques de bandidos das tribos mongóis do norte da Ásia, surgindo aí, a necessidade de defesa corpo-a-corpo.

Conhecedores de pontos vitais do corpo, desenvolveram um tipo de defesa especial para o tipo físico do seu povo, baixinho e franzino. Nascia ai os primórdios do Jiu-Jitsu que rumaram para a China e alcançaram o Japão, país predominante nas formas de lutas marciais mais populares do mundo.

No Brasil, o Jiu Jitsu começou a ser introduzido pelo mestre japonês Mitsuo Maeda, conhecido como Conde Koma, o qual, durante visita diplomática em Belém, Pará, conheceu Gatão Gracie. 

Conde Koma era sensei da escola Kodokan de Judô no Japão e, em favores prestados por Gastão, começou a transmitir seus conhecimentos a Carlos Gracie, filho de Gastão que, após aprender a arte, ensinou a seus irmãos, em especial a Hélio Gracie.

A partir disso, os irmãos Gracie aprimoraram as técnicas aprendidas, tornando-as mais eficientes e acessíveis ao tipo físico de qualquer pessoa, dando origem, assim, ao chamado Brazilian Jiu-Jitsu (BJJ), uma das melhores e mais eficientes formas de autodefesa do mundo.